terça-feira, 15 de abril de 2008

Passear de mãos dadas.
Dançar ao som do vento e do cantar dos pássaros.
Surpreender e ser surpreendida.
Partilhar sorrisos, e risos, e gargalhadas cúmplices.
Amor com sexo e sexo com amor.
Segredos bem guardados.
Partir de novo. E depois regressar.
O som da água das cachoeiras a cair.
Beijo na boca. No pescoço. No nariz. Na testa. Nas orelhas...
Céu estrelado e lua luminosa.
Simbiose e reciprocidade.
Pequenos lagos naturais de água quente.
Abraço aconchegante.

Assim, coisas simples!...

2 comentários:

José Eduardo disse...

:))))))*

Bela Isa disse...

sim, as coisas simples que nos tornam complexos... e felizes.
Gosto-te. Gosto também destas coisas simples.
Beijinhos com saudades!